quinta-feira, 28 de julho de 2011

Não consegui ser "perfeita" na tarde de ontem!

Eu queria falar tanta coisa, mas estou com dificuldades em encontrar as palavras certas... Quanto a esse trabalho das visitas nas casas dos catequizandos, posso estar sendo chata, repetitiva, mas preciso colocar um pouco dessa experiência, dentro daquilo que a Igreja nos pede para sermos discípulos missionários, estou certa de que estamos no caminho. Não vou dizer que é coisa fácil de se fazer, mesmo porque somos pequenos demais e medrosos ao extremo. Morremos de medo de nos deparar com uma situação nova, morremos de medo de chegar numa casa e alguém nos fazer uma pergunta e não sabermos responder...

Na verdade, preferimos tapar o sol com a peneira, não queremos enxergar muita coisa... Melhor assim, porque quanto mais vemos, mais comprometidos ficamos, essa é a verdade... E mais compromisso, além do que já temos, não estão em nossos planos...

E é isso, quando colocamos os pés pra dentro de uma casa, não tem como a realidade de certas famílias não mexer com a gente... Nessas visitas, deparamos com famílias lindas, que caminham, que zelam pela educação da fé de suas crias, encontramos lares desfeitos, pelos motivos que não nos cabe de início conhecer, encontramos casas bem cuidadas, com cheiro de lar, outras nem tanto...

Mas, as casas que eu mais gosto de visitar, são aquelas bem simples, mas bem simples mesmo e sabe porque? Porque essa foi minha infância, numa família de 10 irmãos, meu pai agricultor, comíamos aquilo que ele plantava, vestíamos as roupas que minha mãe costurava, sapatos usávamos um até acabar... Éramos pobres de marré Gesi (já ouviram essa expressão?), éramos uma família que muitos olhavam torto e certamente éramos alvos de conversinhas de gente que gosta de fazer fofocas: "Nossa, já viu o tanto de filhos tem aquele casal? Será que eles não tem televisão? Nossa! Como pode?"

Será que alguém via que nossos pais, todo domingo nos colocava à caminho da Igreja para participarmos da missa? Será que alguém via quando caia a noite e a família rezava o terço mariano? Será que alguém via meu pai debruçado sobre a Bíblia? Será que alguém via todas suas caminhadas para evangelizar muitas pessoas, e até aquelas que eram tidas como possuídas pelo demônio? Será que alguém via sua procura pelos vários supermercados para comprar a cesta básica por um melhor preço? Será que alguém via quando ele acordava de madrugada e pegava sua enxada para buscar o sustento com dignidade pra sua família? Será que alguém via quantos Quilometros ele anda à pé com uma cesta cheia de mantimentos  e tomava o ônibus ou pegava uma carona numa cabine de caminhonete para trazer alimentos para a família que já morava na cidade e ele não tinha um carro? Será que alguém via todo seu sacrifício em conseguir comprar uma casa na cidade, porque os filhos precisavam estudar?

Então, quando eu procuro ir atrás dessas crianças pobres,quando me aproximo delas, beijo, abraço, não é pra me parecer com uma madre Teresa de Calcutá, muito menos pra me promover,  mas vou, porque fui  um dia uma criança assim, mas fomos pobres com dignidade, honestidade, formação cristã... Nunca, nem eu, nem meus irmãos, saimos pelas ruas, pelas casas pedindo uma moeda ou algum alimento, por mais que sentíssemos vontade de comprar aquelas guloseimas que toda criança adorava...

Por isso, não aceito ver crianças, nem adultos pedindo dinheiro, mas quero não discriminar, quero mostrar através da catequese que isso não é certo, que isso não é bom...
Tenho uma enorme missão, pois vou catequisar crianças que não conseguem ficar na escola, que com nove, 13 anos não são alfabetizadas,  que passam o dia inteiro na rua ou na porta da Igreja pedindo dinheiro... E sei que não será fácil, porque são viciadas nisso e sabe porque? Porque sempre encontram aqueles que acham mais fácil tirar do bolso uma moeda e dar, do que procurar saber de fato a realidade daquela criança... É errado dar dinheiro seja pra quem for, mas  isso alivia a consciência e muitos o fazem achando que estão certos...

Mas, voltando às visitas, o duro mesmo é você chegar numa casa, onde a pobreza maior não é as condições financeiras, mas é falta de valores cristãos... A maior pobreza é a falta de amor... isso dói!! Você chegar numa casa e ver que aquelas crianças estão raquíticas de um abraço, de um toque...

Ontem, cheguei numa casa e tinha um adolescente chorando com dor de dente, eu e a outra catequista fazendo o querigma e escutando aquele choro... E o adolescente que chorava é meu afilhado, um dos meus catequizandos dessa última turma, aquele que consegui levar pra catequese, depois de muitos anos, e agora, através dele, seus três irmãos estão entrando na catequese também...

E eu, como iria sair dali, sem fazer nada... Tinha outras duas visitas, minha filha estava em casa de cama com um forte resfriado, mas ainda sai correndo atrás de remédio para aliviar um pouco aquela dor de dente, fui na casa de uma pessoa da Promoção Humana para saber se os dentistas voluntários estavam atendendo, deixei tudo encaminhado para que pudessem atender esse garoto... Voltei, levei remédios e orientei como deveriam proceder quanto à visita ao dentista no outro dia...

Fui nas outras duas visitas e chegando em casa, minha filha estava no hospital, sendo medicada...
No fritar dos ovos, ouvi que estou dando mais atenção aos problemas dos outros, dos que os da própria casa! quer dizer, fui uma boa catequista, uma boa missionária, mas não fui uma boa mãe... E isso tá doendo aqui... Mas, não dei conta de ser perfeita na tarde de ontem!! Não consegui!! Mas, estou em paz, porque sei que fiz o que pude!!

É isso, nem tudo são flores, nem tudo é perfeito e eu não sou modelo pra ninguém...
Mas, hoje temos mais visitas, porque não posso voltar atrás e me dar ao luxo de ser mãe, esposa, dona de casa em período integral, porque tenho uma missão e pretendo ser firme nela...

Beijos e força!
Força não! Coragem!
Imaculada Cintra

9 comentários:

  1. "Viva intensamente o presente. Tenha sempre em mente o seguinte: a pessoa mais importante é essa que está agora na sua frente; o trabalho mais importante é este que você está fazendo agora; o dia mais importante da vida é este que você está vivendo hoje; o tempo mais importante é o agora." (Felipe Aquino)

    Naquele momento, a situação mais importante a ser resolvida era aquela diante de seus olhos e Deus te capacitou para ajudar...

    Menina mais teimosa essa, sÔ, rsrss!
    Lembra da nossa "conversa"? Se não aprender a ter paciência consigo mesma, dificilmente conseguirá tê-la com os outros...

    Tenho certeza que em quanto você tratava das coisas de Deus, Jesus não desgrudou um segundo de sua filha!

    bjos e vê se desacelera um pouco nas cobranças, rsrss
    carinho e orações, Cátia.

    ResponderExcluir
  2. Querida amiga! Naquele momento, você o que era preciso fazer. Graças a Deus sua filha tem mais alguém que possa olhar por ela e também condições pra que possa receber tratamento. E aquele garoto??? Com toda certeza, você foi um verdadeiro ANJO que apareceu num momento de dor e desespero pra ele.
    Você fez a coisa certa. E isso não lhe faz uma mãe negligente, pelo contrário.
    Tenho um orgulho imenso de você e desse coração enorme que carrega no peito. Beijosssss
    Colocarei sua filha em minhas orações.

    ResponderExcluir
  3. Querida Imaculada! Acalme o seu coração...
    Com disse as queridas Cátia e Syl, aquele momento Deus te chamou para ajudar aquele rapazinho que não tinha ninguém por ele. Graças a Deus a sua filha não estava sozinha e se estivesse tenho certeza que não a deixaria doente sozinha em casa...
    Lembre-se que muitas vezes para seguir Jesus temos que deixar nossas casas e família, nem que seja por algumas horas... Foi assim que Jesus falou aos discípulos.

    Não se culpe! Hoje é um dia diferente, tenho certeza que todos vão entender...

    Beijocas,
    Layse

    ResponderExcluir
  4. É IMACULADA EU NÃO IA DEIXAR COMENTÁRIO NENHUM AQUI, POIS TÕ SEM PALAVRAS, SÓ POSO DIZER QUE DEVEMOS SEMPRE COLOCAR AS COISAS NAS MÃOS DE DEUS, E FAZER O QUE NOSSO CORAÇÃO SENTIR, EU NEM POSSO FALAR MUITO, POIS VOCÊ COM ESSA EXPERIENCIA DE VIDA, DE FÉ DISSE QUE NÃO É MODELO PRA NADA, IMAGINA EU UM JOVEM DE 21 ANOS QUE TEM UMA VIDA INTEIRA PELA FRENTE, QUE TENHO QUE ENCONTRAR VÁRIAS BARREIRAS PARA EU DERROTAR, TENHO AINDA QUE SER HUMILDE PARA SEGUIR MINHA IDA COM DIGNIDADE, EU SÓ POSSO DIZER QUE COLOQUE NAS MÃO DE DEUS E NÃO FIQUE SE CULPANDO NÃO, E EU COM 2 ANOS APENAS SENDO PROFESSOR E 5 ANOS DE CATEQUISTA EU APRENDI QUE NÃO PODEMOS TOMAR AS DORES DAS PESSOAS E SOFRER POR ELAS E ESQUECER DAGENTE, DA FAMILIA. TEMOS QUE SERMOS FORTES E SERVIR DE APOIO SEMPRE QUE ALGUEM (CRIANÇA, FAMILIA) PRECISAR DE NOSSO APOIO, PORQUE EU JÁ SOFRI D+ NO COMEÇO DE MINHA CARREIRA, NÃO AGUENTAVA VER UM ALUNO MEU PROBREZINHO VER UM COLEGUINHA COMENDO UM SALGADO NO RECREIO, COMPRANDO UM MATERIAL MODERNO NO COMEÇO ATÉ TIRAVA DO MEU BOLSO MAIS UM DIA UMA AMIGA EXPERIENTE ME DISSE SE EU IA CONSEGUIR AMENIZAR OS PROBLEMAS E DIFICULDADES DO MUNDO INTEIRO, POIS EM OUTROS LUGARES DO MUNDO E NAQUELE EXATO MOMENTO TINHA UMA CRIANÇA PASSANDO POR AQUILO MESMO, AÍ PENSEI, NEM SEMPRE EU TENHO UMA PESSOA PRA AMENIZAR MEUS PROBLEMAS E SEMPRE EU QUE TENHO QUE SER FORTE E SUPERA-LOS, E HOJE EU FALO: FAÇO O QUE POSSO E SEI RESPEITAR E ENTENDER A LEI DA VIDA. VOU PEDI A DEUS POR VOCÊ IMACULADA, PARA QUE ELE CONFORTE SEU CORAÇÃO E ILUMINE VOCÊ COM SABEDORIA PARA QUE VOCÊ POSSA TOMAR SUAS DECISÕES SEMPRE CORRETAS. REZE POR MIM TAMBÉM, POIS ESTOU DESEMPREGADO, TIVE QUE LARGAR MEUS ALUNINHOS QUE TANTO AMO. E FICO VENDO O RECESSO ESCOLAR ACABANDO OS ALUNOS PREPARANDO PARA VOLTAR AS AULAS, MEUS COLEGAS PROFESSORES JÁ PREPARANDO SEUS PLANOS DE AULAS, SUAS PASTAS DE TRABALHO, E VAI ME DANDO UM APERTO NO CORAÇÃO. TER UM DOM E NÃO PODER EXERCE-LO É UMA DAS PIORES COISAS DO MUNDO. PEÇA A DEUS POR MIM PARA QUE EU POSSA VOLTAR A DAR AULAS, SÓ QUE NÃO QUERO TIRAR NINGUEM DE UM TRABALHO SÓ PRA EU OCUPAR O LUGAR, EU QUERO ENTRAR EM UM LUGAR QUE SEJA CONQUISTADO POR MIM, HONESTO E DA VONTADE DE DEUS. IMACULADA ACABEI FALANDO D++++ DESCULPE-ME, MAIS DEIXO AQUI UM ABRAÇO FORTE.

    ResponderExcluir
  5. O dia em que não tivermos conflitos interiores como esse, é porque morremos em vida... O fato é que não podemos ser duas pessoas ao mesmo tempo e que fazemos escolhas... conscientes ou não, as consequencias precisam ser assumidas. E claro que a gente sabe que escolher o Projeto de Jesus sempre trará consequencias...

    ResponderExcluir
  6. Elizete - São Joaquim da Barra29 de julho de 2011 09:07

    Imaculada, paz e amor de Cristo.
    O verdadeiro discípulo de Cristo se faz as duras "marretadas" das provações.Quanto mais resiste, vai acumulando força e corragem para enfrentar um futuro incerto, mas quando fracassa, torna-se mais humilde, pois se arrepende e pede perdão, tornando-se mais dependente da graça de Deus. Onde o incrédulo vê derrota, o discípulo cristão vê oportunidade para crescer.
    Ser discípilo é como ser jardineiro, que vê a beleza da flor numa rosa cheia de espinhos, voce quando se comoveu com a dor do proxímo se mostrou sim como verdadeira discípula de Jesus, por isso não se sinta como se tivesse falhado, por que voce fez o que Jesus esperava de voce.
    Voce e vitoriosa na graça e amor de Jesus.

    ResponderExcluir
  7. Sandra - Jundiaí29 de julho de 2011 09:46

    Olá,flor!
    Vou lhe dizer algo que sempre costumo dizer "Ele não disse que seria fáciol, mas nos deu a certeza que estaria conosco até o fim dos tempos".
    Senti no meu coração um pouquinho da sua aflição... por muitas vezes também passei e passo por estas cobranças... acredito que todo catequista que abraça de verdade a sua vocação já passou por algo parecido.
    Nos sentimos tão limitados, tão culpados... é como se naquele momento todas as culpas do mundo fossem jogadas sobre nós.
    Mas acalme seu coração, você sabe que fez a coisa certa... naquele momento, como disseram nos outros comentários, você foi o anjo de Deus na vida daquele menino.
    Com certeza, Deus estava cuidando de sua filha e ela sabe e conhece a grande mãe que você é e que muitos não tiveram a oportunidade de ter.
    Este fato não a fez menos mãe, menos guerreira do que você já é, pelo contrário, mostrou a grandeza de pessoa que tu és.
    Um grande beijo no seu coração
    Sandra - Jundiaí

    ResponderExcluir
  8. Ontem quando li seu pedido de oração, não rezei uma Ave-Maria, mas várias durante o dia e até quando fui dormir pensei novamente em você...

    Estou rezando hoje novamente, para que mais pessoas com sua postura e coragem possam socorrer os que necessitam. Com certeza, Deus na sua forma de nos falar te mandou até aquela casa. Com toda minha admiração, beijos e muita paz no seu coração.

    Vivian

    ResponderExcluir
  9. Dizem que sou uma pessoa calma, um anjo doce! As pessoas sentem-se bem próximo a mim, quando vem em minha casa, quando estão tristes, se sentindo desamparadas. E então essa minha calma, hoje ofereço a você meu anjo. Quantas vezes deixei de ir a festas de família, encontros com os amigos. Quantas vezes fui julgada por estar "usando" o meu tempo, mais com as causas do Reino de Deus, do que com minha própria família. Mas socorrer os que mais necessitam de mim... Isso é o que me deixa mais feliz. Pois a vontade de Deus está sendo cumprida. E ao chegar em casa, a tarde, a noite, a minha família poderá desfrutar de mim. Sei que às vezes eu abuso, e como sei; Meu coração se intristece momentaneamente. Mas quando lembro-me que ajudei quem realmente precisava mais do meu tempo, naquele exato momento, minha alma se enche de alegria. Não somos perfeitos. Somos simples seres humanos, falhos, porém, filhos amados de um Deus perfeito. Que toma conta de todos nós. Somos mulheres. Feitas de aço e de flores, assim como diz o livro do Pe Fábio de Melo, muito bom por sinal. Com ele aprendi que sempre temos escolhas. E quando escolhemos fazer aquilo que Deus está a nos pedir, certamente estaremos fazendo o que é certo. Pois estamos neste mundo para servir. Servir aqueles que realmente necessitam de nós; Catequistas, amantes da nossa missão, amantes das causas do Reino. Fique bem, fique feliz e encha a sua filha de beijos e abraços. Pois dessa forma ela compreenderá o seu AMOR e seguirá o seu caminho de bençãos. Um beijo carinhoso e especial para você anjo querido! Que Jesus te abençoe e Maria alivie o seu coração de Mãe! Paz e Bem!

    ResponderExcluir

Seu comentário é sempre muito importante!
Não conseguiu comentar?? Calma, não saia ainda, escolha e opção ANÔNIMO e não esqueça de se identificar no final de sua mensagem!
Viu só, que fácil! Volte sempre!