sexta-feira, 31 de janeiro de 2014

Sou Catequista... Será mesmo???

O catequista precisa criar o hábito da leitura. Precisa estudar. Ao desenvolver um tema, ele precisa ter clareza, convicção, senão, correrá o risco de passar de forma superficial verdades de fé, formando cristãos que não sabem o que professam.
 Saímos a pouco do Ano da Fé, com a pergunta: "O que cremos? Será que cremos?
Se pararmos pra pensar, que nós catequistas, somos o único Evangelho que muitos catequizandos leem, veremos que nossa responsabilidade é grandiosa, sendo assim, não dá pra se fazer de qualquer jeito.
Como catequistas, não podemos nos contentar com aquela pequena ajuda, pincelada que o tais 'manuais' de catequese, oferece. Aquilo é pouco, ou quase nada. É preciso estudar, aprofundar, ruminar,interiorizar. 
Existe um material que o Catequista precisa ter ao seu lado, ao preparar certos temas, o CIC (catecismo da Igreja Católica). E pasme, poucos tem.  
Porque nos deparamos com tantos catequistas inseguros? O medo é irmão gêmeo da insegurança e acontece pela falta de conhecimento, de intimidade com aquilo que vai desenvolver.
Aceitou ser catequista, então, SEJA de fato um.
Se forme para bem formar.
Dói na alma escutar de catequistas: "Não gosto de ler!"
Quem não lê, não abre seus horizontes, a mente, não tem argumentos. Nunca será um bom catequista.
E tem uma pergunta inquietante que li em certo lugar:
'Que catequistas precisamos para os tempos atuais???'
Certamente, não é um, que não gosta de estudar, de ler, de participar de formações.

Quando o catequista não pode adquirir o que é necessário para se formar,( porque é um absurdo o preço de bons livros, um disparate, nem parece que estão à serviço da evangelização...) a Paróquia precisa dar essa assistência, oferecendo materiais, livros, documentos, o CIC,  revistas que auxilie o catequista em suas buscas. Entre outras coisas, é pra isso que serve o dízimo que devolvemos.
Porém, quase nada muda, porque ninguém reclama, argumenta, propõe...
E nossa catequese caminha assim, se arrastando.
Fui chata neh!
Mas, precisamos tomar consciência de nosso chamado, de  nosso ministério!
Neh brinquedo não!!!

Creio no Espírito Santo


Às vezes é bom contar uma anedota para nos ajudar a pensar em coisa séria. Por isso, vamos lembrar aqui aquela estória das duas mulheres que discutiam sobre o era mais importante: se a lua ou o sol. Uma dizia que o sol era indispensável para nossa vida. A outra, porém, achava que a lua era mais importante. E dava a seguinte explicação: >> O sol faz claro na hora em que a gente menos precisa, isto é, durante o dia, quando tudo está claro, Ao passo que a lua é indispensável porque nos ilumina na hora em que mais precisamos, isto é, à noite, quando tudo está escuro>>.

Assim como aquela mulher achava que a lua era mais necessária que o sol, existe também muita gente querendo dispensar a ação do Espírito Santo em sua vida religiosa, substituindo-O por outras devoções ou até superstições. Contudo o Espírito Santo é o SOL em nossa vida cristã. Se Ele faltar, fica tudo escuro. Então começamos a dar  mais importância pra a 'lua' e a outras coisas mais. Esquecemos que é o próprio sol que ilumina também a lua. Jesus veio ao mundo e se fez o 'caminho' que nos leva ao pai, mas veio ao mundo e se fez o 'caminho' que nos leva ao pai, mas é o Espírito Santo que ilumina esse 'caminho' para podermos andar na direção de Deus: << Ninguém poderá dizer com convicção JESUS É O SENHOR, a não ser movido pelo Espírito Santo>> (ICor 12,3). Quando, em nossa Profissão de Fé, dizermos << Creio no Espírito Santo>>>, não estamos apenas admitindo a existência de algo distante, mas da Vida de Deus em nós, mais íntima que o ar que respiramos.

Existem várias obras que explica o Credo, como por exemplo esse:


A QUEM IREMOS SENHOR?
Explicação do Credo para adultos
Pe Luiz Cechinato
Editora Vozes

terça-feira, 28 de janeiro de 2014

Só OUSA, quem não se deixa paralisar pelo medo!!!

Olá queridos leitores!
Ando sumida, mas, é por uma boa causa...
Passei metade de janeiro, estudando catequese...
Formar, para melhor servir...
Mas, cá estou de volta!!

Estou eu aqui, preparando um encontro para os catequistas em uma cidade vizinha, quando vi esse vídeo e claro, quase que em tudo, me vejo fazendo um paralelo com a catequese...

Prestem atenção nos acontecimentos e tente comparar com a catequese...


Pense na OUSADIA que o papa Francisco pede aos catequistas... 

Será que alguém contesta que é pura ousadia este bebe de um ano, saltar numa piscina dessa???

Notei alguns detalhes...à princípio, ela resiste, é literalmente empurrada, jogada... Depois, se sente entusiasmada, e salta por várias vezes....mesmo, escorregando, ela não desiste masssssssssss, quando ela vê a figura masculina(que acredito ser  o pai), ela cria uma coragem danada, uma alegria toma conta, ela salta sem medo e vai ao seu encontro... Não se sente sozinha em sua aventura...



Assim, somos nós na catequese... precisamos ousar mais, perder aquele medo que nos paralisa... precisamos acreditar mais no PAI que nos chamou e nos conduz... É Deus conosco em nossas aventuras catequéticas...



video