quarta-feira, 12 de fevereiro de 2014

Avaliação na catequese??? Fala sério!!

Outro dia, uma catequista me perguntava, como deveria fazer a  avaliação na catequese. Foi quando, me lembrei dessa postagem... Publico ela novamente para que possamos conversar um pouquinho sobre essa questão...  Vamos desescolarizar nossa catequese!!!   Vejamos!!




Avaliação... lembra escola, matéria decorada, aquele 'zero" tão temido, recuperação, chateação, broncas, castigos...

Embora temida, é necessária, pois é através dela que o professor analisa o que precisa ser revisto, reforçado, enfim, é uma forma de medir os resultados...

E na catequese? Como catequistas, podemos e devemos nos avaliar sempre, já que estamos em constante processo de feitura.Se a catequese é permanente, nossa formação também deveria ser.

Vamos nos aperfeiçoando, nos moldando a cada dia, a cada encontro. Eu sou muito crítica comigo mesma. A cada encontro, enquanto guardo minhas coisas, já me pego avaliando o encontro dado. O que foi bom, o que não foi, o que posso acrescentar, o que devo abolir. Fico péssima, de mal humor quando não consigo desenvolver bem o encontro, principalmente quando vejo que foi por que não me preparei direito.

Mas, e com relação a "avaliação com os catequizandos"? Estamos tentando desescolarizar a catequese e precisamos ter uma pouco de cautela na maneira de conduzir as tais "avaliações".

Pense! Que chato para um catequizando depois de ter saído de uma avaliação escolar, escutar na catequese: "Estudem, semana que vem teremos avaliação!"



Eu, prefiro usar o termo 'REVER'. Podemos rever através de jogos, atividades em grupo, não se preocupando com "notas".


Na verdade, a melhor avaliação é quando o catequista observa mudanças de atitudes, de comportamento de seus catequizandos. Quando você vê a família toda participando da missa. Quando nota a participação dos pais no processo catequético do filho. Quando você percebe que seus catequizandos vem com alegria para os encontros. 

Cá entre nós... Se eu fosse me avaliar desde quando entrei na catequese, eu daria nota "zero" pra muita coisa. Pelas vezes que pedi para estudarem para a avaliação. Pela ansiedade causada, quando eles não conseguiam responder ás minhas questões. Pelas "provas" de recuperação. Quando o catequizando não conseguiu responder nada e não coloquei nenhum "muito bem" ou "Jesus te ama", significando que ele tinha tirado um zero. Quando cheguei ao absurdo de fazer alguns repetirem de ano.

Fazia achando que era o certo. Hoje, vejo o quanto errei, o quanto erramos, pois que toda catequese agia assim.

Graças a Deus, essa catequese, essa catequista ficou pra trás, e revendo tudo isso, vejo que ainda posso melhorar, mas procuro orientar quem está começando, para que não cometam os mesmos erros.

Hoje, vou REVER com meus catequizandos os encontros trabalhados e pode ter a certeza que será muito diferente. Não sei se farei em grupo um "fala sério, com certeza" ou um "jogo da velha".

Avaliação na catequese? Fala sério!

3 comentários:

  1. Oi querida, já havia lido...mas foi muito bom reler!
    Paz de Cristo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. aproveitei a pergunta dessa catequista e tb pra testar se tinha dado certo o network...Valeu Cláudia...muito prático!! Mas, essa questão de fazer avaliação na catequese, é uma questão que precisa ser vista com carinho...

      Excluir
  2. Numa época que a escola ensina tudo o que não presta (desde glorificar assassinos como Che Guevara até a conivência ao consumo de entorpescentes e outros desvios de caráter, passando pelo incentivo à promiscuidade e desconstrução da estrutura familiar), realmente não tem muito sentido insistir em copiar o modelo escolar quando se faz um trabalho mais voltado a um "reforço" dos valores que a família esteja a buscar.

    ResponderExcluir

Seu comentário é sempre muito importante!
Não conseguiu comentar?? Calma, não saia ainda, escolha e opção ANÔNIMO e não esqueça de se identificar no final de sua mensagem!
Viu só, que fácil! Volte sempre!