quarta-feira, 7 de agosto de 2013

Dê sua opinião e concorra!!!


Envolvido ou comprometido??

 Agosto, mês vocacional... 
Sabemos que, ser catequista é vocação. 
Sabemos também que vocação é um chamado de Deus.
Não sou catequista ou me torno um por meu querer.
É preciso ser chamado, escolhido.
Somos livres para responder a esse chamado.
Se respondemos SIM, temos que assumir.

Afinal,  um catequista vocacionado deve ser envolvido ou comprometido???

Há diferença entre um e outro??
Vejamos:

“Uma galinha e um porco queriam montar um restaurante.
 A galinha sugeriu entrar com os ovos e o porco com o bacon.
 Cada um entraria com a sua parte no negócio. 
A galinha só estava envolvida.
 Se o negócio não desse certo o negócio, tudo bem, sairia com vida.
Já o porco, bem, o porco tinha que estar completamente comprometido com o negócio, afinal pra ter bacon, ele precisaria se sacrificar, dar a vida”


Eu poderia elencar aqui atitudes que revelam se o catequista está  apenas  envolvido ou se está de fato comprometido com a catequese... 
Jesus, quando contava uma parábola, quase nunca as explicava,  pois  sabia que quando virasse as costas, eles criariam o maior buchicho sobre o que ele queria dizer com aquela parábola ...  em grupo ,discutiriam sobre o assunto, partilhariam coisas lindas, chegando numa conclusão...

Vou fazer a mesma coisa com vocês, lendo a historinha, o que seria esse envolver-se e esse comprometer-se com a catequese?
Responda no espaço 'comentários' e concorra ao livro abaixo!! Os comentários do face também serão aceitos.

* Por ocasião do dia do catequista que celebraremos no final do mês, pensei em presentear um catequista...Afinal, faz um tempão que não presenteio ninguém por aqui...
Vamos lá!!
Esse livro é uma boa opção! Quem sabe!!



Vão gostar!
Beijus!
Imaculada Cintra



43 comentários:

  1. Está difícil, Mas temos que ter fé. Hoje fiquei feliz com uma visita que fiz na sala dos catequizando,Fui lembra-los da reunião com pais. Estavam tão felizes.Amei...

    ResponderExcluir
  2. Imaculada, na minha curta caminhada como catequista, entendo como estar envolvido é apenas cumprir com a "agenda", ou seja fazer o encontro de catequese e participar das missas, enquanto que estar comprometido é se preocupar alem da sala do encontro e da Igreja, participar da vida do catequizando e da sua família, é se doar por completo na missão de evangelizar.

    ResponderExcluir
  3. Como você mesma disse na historinha,comprometer-se é dar a vida. Eu penso catequese durante todo o dia. Além de cuidar dos blogs catequesecasaforte.blogspot.com, catequeseaor.blogspot.com, escoladafecasaforte.blogspot.com, eu dou aula na Escola da Fé na comunidade de Santana. Isto me deixa muito feliz.

    ResponderExcluir
  4. oiiiiiiiii então...responder SIM ao chamado de DEUS, implica COMPROMETIMENTO, no caso aqui onde o assunto é catequese, é preciso muita responsabilidade,doação,dedicação,renúncias, pois não somos obrigados a dizer SIM,mas a partir da resposta que damos, DEUS nos quer por inteiros, mesmo porque sua obra realizada em nós não é pela metade.É comprometer-se com os catequisandos, com as formações,a prática dos sacramentos.O ENVOLVER-SE AQUI É MUITO POUCOOOOOOOOOOOO !!

    ResponderExcluir
  5. olá,ainda não sou catequista ,não sei se essa é minha vocação como vc mesmo disse temos que ser chamado por Deus ,escolhido mas acho que desde que vc começa ser catequista vc já esta envolvido com aquela pessoa e com toda a familia e comprometer-se não é mais que a obrigação de cada pessoa que diz o seu sim, essa maneira da visitação nas casas e vendo a familia isso é o começo do envolvimento e comprometer é preparar a catequese ,não deixar para ver o que vai ser passado ali no momento do encontro,meu filho teve uma otima catequista ,tivemos a visita dos novos agora que vão continuar os encontros com a perseverança,ele esta muito animado isso é graças a boa catequese que teve.Zélia.

    ResponderExcluir
  6. Ser catequista é uma missão divina, exige sem duvida comprometimento, mas acima de tudo é preciso envolver-se, e esse envolver-se exige doação. Jesus na sua missão de catequista aqui na terra, Ele se doou completamente e por inteiro, sem reservas. E nós catequistas temos que viver como Jesus viveu. Por isso temos que nos envolver de tal maneira que nossos catequisandos sinta-se envolvido pelo mistério de Cristo, se conseguirmos isso nossa missão está cumprida pois daí em diante é ele e Jesus. Uma frase de Pe Geovane (aqui da minha comunidade) me marcou muito: "Ser catequista é transborda-se de Deus" é um amor tão grande que não cabe dentro da gente é preciso partilhar esse amor.

    ResponderExcluir
  7. Envolver-se seria fazer uma participação especial em alguns momentos mas sem se responzabilizar com o todo, exemplo: vim aqui fazer X e só, se não der certo, não é culpa minha!
    Comprometer-se é torcer para dar certo, é assumir erros e acertos dos outros como se fossem seus, vestir a camisa, sentir na carne, enfim, formar um só em todos!
    Paz e bem

    ResponderExcluir
  8. Ser catequista é estar comprometido com a missão que Jesus lhe confiou. Pois o ser catequista é anunciar Jesus Cristo, é transformação na nossa vida e de quem é catequizado, é conduzir o outro ao Mistério, ao encantamento.Como disse o profeta Jeremias " Me seduziste Senhor e me deixei seduzir", e depois é só amar. E com esse Amor infinito e gratuito de Jesus para conosco não tem coisa melhor do que ser discípulo missionário e de anunciar as maravilhas que Ele faz em nossa vida. Roberta

    ResponderExcluir
  9. A fábula nos mostra a importância dos nossos papéis no cotidiano. Envolver-se é fácil, pois somente contribui com a sua parte; comprometer-se significa doar sua vida na missão que lhe foi confiada. Na catequese surgem várias pessoas, cada uma de sua forma, com seu estilo. Aparecem aquelas muito envolvidas e outras, nem tanto. Mas também existem as comprometidas com os resultados, as que lutam, se esforçam e arrancam leite de pedra, para fazer que sua missão gere frutos, que a palavra de Deus chegue ao coração dos catequizandos.

    ResponderExcluir
  10. estar envolvido isenta um pouco da responsabilidade, ja qdo nos comprometemos assumimos as dificuldades, e tudo o que vier. pois só conseguimos partilhar algo, bom e santo se verdadeiramente estivermos comprometido com a fé a qual professamos. pois os catequizandos se espelham nos bons exemplos

    ResponderExcluir
  11. O que seria esse envolver-se e esse comprometer-se com a catequese?
    Bom, o exemplo do porco foi o que me identifiquei mais. Ser catequista não é fácil pra quem acredita na transformação das pessoas e da evangelização, por isso não adianta um catequista só de corpo presente ali no encontro. O catequista é catequista no dia a dia, não só no DIA DO ENCONTRO, por isso exige do catequista doação de si mesmo, de comprometer-se, de vestir a camisa, de vivenciar aquilo conforme Deus quer, de buscar se formar, se atualizar, de ir pra rua, de ir em busca. SER CATEQUISTA É SER INQUIETO, É SACRIFÍCIO, É PLANTAR PRA COLHER DEPOIS!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muto verdadeiro, isso que vc falou,Jonathan.
      também penso assim.

      Excluir
  12. Comprometer-se vai muito mais além do que simplesmente "ter" uma turma de catequizandos e realizar os encontros semanais aleatoriamente, muitas vezes sem preparo algum. Um catequista comprometido preocupa-se com a qualidade de seus encontros e a elaboração dos temas . Considera FUNDAMENTAL ESTAR SEMPRE ATUALIZADO E PARA ISSO ESFORÇA-SE com boas leituras, participação nos encontros de formação, espiritualidade, reuniões mensais e/ou outros eventos religiosos relacionados à catequese. Olha para cada um de seus catequizandos como uma pessoa única e especial, com suas dificuldades e comportamento durante os encontros. Na medida do possível está sempre disposto a fazer adaptações para um melhor rendimento. O mesmo se aplica às famílias , as quais deve conhecer e motivá-las a participar da vida religiosa de seus filhos. Digo isto porque há aqueles que simplesmente pensam que já fizeram o seu papel apenas pq realizam os encontros semanais e participam das missas dominicais. Comprometer-se é motivar e estar motivado, é querer ver resultados mesmo que a longo prazo. É nunca desistir, ter esperança. Assim tudo fluirá bem.

    ResponderExcluir
  13. Eita, Imaculada, que cutucada, hein? Eu venho pensando muito nisso, pois ando muito desanimada com o andamento na nossa catequese. Já contei aqui diversas vezes dos problemas que temos na nossa comunidade, e agora me vejo bem dividida entre a catequese e a maternidade. Trabalho 8h por dia, de segunda a sexta, e tenho me sentido cada vez mais culpada por não ter mais tempo para dedicar ao meu filho de apenas 1 ano (que ainda não anda sozinho, não fala, olha aí a culpa materna batendo no meu juízo). E por outro lado, vem o COMPROMISSO com a catequese que exige que eu dedique algumas horas na preparação dos encontros e as tardes de sábado (nem vou falar aqui do tempo de formação que eu não tenho mais). Confesso que meu compromisso atualmente vem menos da minha animação e mais da falta de mais catequistas para se comprometerem; o meu sentimento atual é "se eu abandonar o barco agora, vou afogar a outra catequista, os catequizandos e suas famílias". Não digo isso por me achar insubstituível, mas porque não aparece ninguém para nos ajudar mesmo. Adorei a dica do livro. E deixo aqui uma sugestão de post sobre catequistas que tem filhos pequenos e não querem simplesmente terceirizar a criação dos filhos. Como fazem?
    Um grande abraço e desculpe a "carta" de desabafo. Que Deus abençoe a todos!

    ResponderExcluir
  14. E verdade p ser catequista tem k ser totalmente comprometido....

    ResponderExcluir
  15. Acho que é a pessoa que não se compromete é como colocar a mão no arado e olhar atrás, se colocou a mão, vai com fé. Tem que por os pés para caminhar e pedir á Deus que nos ajude,
    mas se não se dispuser á caminhar,não há nada que se possa fazer.
    É caminhar juntos, Catequistas animados,cheio de vida,já entrar no encontro de catequese exalando Deus.E quando tem uma reunião de formação permanente vir com alegria em encontrar irmãos com o mesmo objetivo.
    Fazer coisas simples, mas com muito amor.Isto é comprometer-se.

    ResponderExcluir
  16. comprometido
    é nadar em águas profundas... e encontrar lá... filhos abandonados... familias separadas... doenças...e ao mesmo tempo... um pedido de: me ajude que sozinho eu não consigo... me indique o norte... caminhe um pouco comigo. só o comprometimento nossos olhos se abrem e os ouvidos se apuram e o coração se enlarguesse, na misericordia e graça de Deus.

    ResponderExcluir
  17. Oi Imaculada querida, saudades destas suas sacadas! Demorei mas cheguei...rs Tomara que eu ganhe...rsrrs Ainda não li este livro.

    “Envolver” pode significar “cobrir” ou mesmo “abraçar”. O sentido mais empregado, entretanto, é o de “ter participação em”.

    Comprometer-se a fazer algo é assumir as responsabilidades... é muito mais que envolver-se. Quando você realmente se compromete com Jesus e com Seu Reino sua vida nunca mais será a mesma. Em todas as situações de sua vida você vê uma oportunidade de ser útil para levá-Lo a outros corações.

    ResponderExcluir
  18. É fácil sentir e difícil falar, me atrapalho com as palavras,as vezes para o e penso como estou sendo como catequista?acordo pensando pensado na catequese,almoço, janto e em todas as coisas que faço durante o dia não esqueço um só momento e pensei que isso era só no inicio,mais já se passaram seis anos, o que não é muito tempo.... porem tenho o mesmo ou (MAIS) sentimentos de quando entrei, continuam em meu coração e ai li a sua postagem e pensei...como sou como catequista?nós batizados morremos pra o homem velho e nascemos novas criaturas e quando nos crismamos,crescemos na fé e nos tornamos verdadeiros soldados de CRISTO, e soldados dão a vida em batalha, estou muito longe do que DEUS quer, mais espero com a força do Espiro Santo dar meus dias por essa batalha.
    Vânia Batista - Fortaleza

    ResponderExcluir
  19. Se envolver é estar pelas beiradas a qualquer momento pulo fora se for conveniente,não assumir por completo,é fácil de se desligar.
    Comprometer-se é muito mais sério do que se pode imaginar,é doa-se por inteiro,estar inserido,fazer parte,sentir-se pleno no que se busca, é assuumir responsabilidade com uma generosa dose de amor, doação e perseverança.
    Zuleica -Franca

    ResponderExcluir
  20. Olá minha querida amiga!! Pois é o nosso sim é para ser suficientemente forte que nos comprometa até o ultimo fio de cabelo, que nos faça ser capaz de abrir mão do nosso comodismo, da nossa agenda cheia, dos nossos mil afazeres, da nossa falta de paciência, enfim o nosso sim deve ser repleto de amor, de coragem e de Deus!!! Sem Ele nada somos e nem vamos a lugar nenhum, nos envolvemos aqui e ali, dando passos miudinhos, envolver é isso, superficial, é só casca, é sobra... dou um pouco do que tenho, do que posso, do que me resta. Aí também o retorno é mínimo né. Mas minha amiga, quando a gente se compromete, e o nosso sim ressoa.... ah! que maravilha!! Somos capazes de fazer pequenos milagres e muita diferença, somos capazes de rir entre lágrimas, de ir sem ter tempo, de fazer sem ao menos nem saber se vai dar certo...Mas estamos ali firmes e fortes confiante de que o Espírito do Senhor nos guia por seus caminhos. Comprometer-se na catequese é segurar firme nas mãos de Deus e ir sendo e fazendo discípulo missionário do Senhor!! È dizer humildemente, mas ao mesmo tempo corajosamente: Eis-me aqui Senhor!!!
    Rosangela Tamaoki - Londrina/Pr

    ResponderExcluir
  21. Olá querida Imaculada,uma pessoa que considero minha catequista virtual...onde no seu blog, nas suas reflexões várias vezes me emocionei, pois nesses 2 anos de catequista que sou,confesso que o desanimo tomou conta do meu coração,mas ao ler as suas reflexões sinto como um puxão de orelha,uma mão me levantando e me dizendo: Não tenhas medo,siga em frente.
    Confesso que já tinha lido esse post que vc tinha feito,e hoje realmente decidi colocar aqui sobre esse assunto,vamos lá....rsrsrs
    Temos que estar ENVOLVIDOS dando algo de nós aos catequizando como amor,afeto e carinho pois muitas vezes eles precisam disso...de ter um envolvimento com o catequista ou seja temos que embalar eles nos braços para que ali se crie um laço de amor e união.

    Agora COMPROMETER é ir mas além do que imaginamos que podemos ser,é doar-se inteiramente,é um compromisso que não assumimos apenas com a Igreja e com os Pais das crianças,é um compromisso com DEUS,e esse compromisso jamais deve ser abalado,por isso temos sempre que pedir forças para Deus e não deixar apenas que sejamos só envolvidos,mas sim comprometidos com a nossa vocação e termos a certeza de que um dia através do envolvimento podemos nos comprometer-se completamente,pois tudo começa apenas com um envolvimento e termina com um compromisso.

    É assim que termino,no começo estava só envolvida,mas agora posso dizer de coração aberto que estou comprometida com a minha vocação.

    A PAZ DE CRISTO!! BEIJOS

    ResponderExcluir
  22. olá Imaculada, parabéns pelo incentivo aos catequistas! ler é primordial para um encontro catequético responsável e dinâmico. Jesus se comprometeu conosco desde a criação, então... comprometer-se é retribuir a ELE esse chamado vocacional e maravilhoso de ser Catequista. Um grande abraço. Eliane(paroquia São Sebastião)Franca

    ResponderExcluir
  23. Olá, querida Imaculada! Eu acredito que uma coisa está ligada à outra, não tem como ser catequista sem se envolver ou mesmo se comprometer.
    O catequista se envolve a medida que se compromete e para anunciar Jesus Cristo primeiramente devemos nos enamorar por Ele, nos deixar cativar, consequentemente nos envolvemos e acabamos por nos comprometer, mas para que isso aconteça é preciso estar com o coração aberto e principalmente se entregar inteiramente em suas mãos... é se lançar em seus braços... é caminhar junto... é enxergar os outros através dos olhos de Jesus, só assim conseguiremos fazê-lo conhecido por todos aqueles que se aproximam de nós, afinal, catequizamos acima de tudo através de nossos gestos e atitudes.
    Eu amo minha vocação e sei que o Senhor me chamou não pela minha capacidade mas por seu infinito amor por mim; por esta razão costumo dizer uma frase que acho linda e reflete muito o que sinto "Sou catequista por amor e vocação!".

    Sandra Mastellini - Jundiaí - SP

    ResponderExcluir

  24. Envolver é aquela pessoa que age assim: Sou Catequista dou “aulas” no sábado das 15 as 16:30. Quando eu posso eu ajudo depois das “aulas”, mas fica ali o sábado todo e apenas para aquelas que não tem nada para fazer em casa, eu não posso. Quando e no domingo ajudo na missa apenas 01 vez por mês , pois assim ninguém vem falar nada comigo, mas chego em cima da hora e prefiro ficar longe dos bancos das crianças e sempre esqueço meu óculos assim eu não leio nada.Nas reuniões eu vou o dia que eu estou afim sem nada para fazer ou quando já faltei umas duas , para ninguém falar nada.

    Comprometer-se é aquela pessoa que faz assim: Sou Catequista sempre preparo meus encontros com antecedência, escolho um dia da semana para parar tudo e me dedicar a preparar os encontros, para que no sábado eu possa chegar com antecedência sem correria, preparar todo o local, ficar recebendo as crianças com beijos e abraços, dar um abraço nos pais, sempre com muito carinho, com muito amor. No domingo sempre estou disposta a participar da missa, ficar junto com as crianças. Nas reuniões estou ali participativa, faço meus comentários, dou meus palpites e fico revoltada com as catequistas que não fazem nada. Mas sempre faço mais do que consigo para que as crianças recebam através de mim as palavras ensinadas por Nosso Senhor Jesus Cristo.

    Bem Imaculada acho que funciona assim.
    Silvânia Moura – Paroquia Santos Anjos da Guarda BH MG

    ResponderExcluir
  25. nossa que bom esse texto, peço permissão pra copiar e passar pra outras catequista da minha paróquia, estou tentando ser o porco.... pois hoje entendi o verdadeiro sentido de ser catequista,,,, chega de ser galinha.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Telma Maria Romero ribeirão preto

      Excluir
  26. OLÁ QUERIDA, COMO VAI?
    BELA HISTORIA PARA REFLETIRMOS, AFINAL NOSSA VOCAÇÃO DEVE SEMPRE SER REFLETIDA.
    VEJAMOS:
    -COMPROMENTIMENTO É DAR A VIDA,OU SEJA, ANUNCIAR O EVANGELHO COM ENTUSIASMO TAL QUE LEVE O IRMÃO APAIXONAR-SE POR JESUS. É SER INSTRUMENTO PARA DEUS PARA QUE SUA VONTADE SEJA REALIZADA.
    -ENVOLVER É REALIZAR UM TRABALHO SABENDO QUE PODE DEIXÁ-LO QUANDO APARECER DIFICULDADES.
    PERGUNTO: SER CATEQUISTA É COMPROMETER-SE OU ENVOLVER-SE? OU COMPROMETER-SE E ENVOLVER-SE????????
    PEÇO A DEUS POR TODOS OS CATEQUISTAS E LEIGOS ENGAJADOS NOS TRABALHOS PASTORAIS PARA QUE SUAS ATITUDES E AÇÕES ANIMEM OUTRAS PESSOAS A ADERIREM À JESUS CRISTO. FELIZ DIA DOS CATEQUISTAS!!!!!!!!

    ResponderExcluir
  27. Olá Imaculada! Olha, essa pequenina história nos faz inquietos, remexendo em nossas cadeiras e nos põe a pensar muito! Facilmente apontaríamos para um punhado de catequistas "galinhas" em nossa comunidade, mas será até que ponto estamos dispostos a sermos o "porco" da história? Até que ponto estamos comprometidos com a catequese, a ponto de sacrificar nossas vidas? É uma pergunta muito difícil de se responder amada, até porque muitas vezes nos vemos sozinhos no barco, lutando por algo que mais parece uma missão impossível, quando deveria ser simplesmente nossa missão cristã. Mas acredito que a maioria está muito empenhada em comprometer-se com a nossa catequese, e isso por si só, já é um grande avanço, o primeiro passo: querer de verdade!

    Beijo, paz e bem pra vc!

    ResponderExcluir
  28. Conversar com você hoje foi incrivel, mudou meu sentido para muitas coisas. Evangelizar é sempre preciso e se somos imagem e semelhança de Deus temos que agarrar nossa missão e leva-la a todos os ambientes, afinal falar de coisa boa sempre gera alegria. Infelizmente nem todas as pessoas trabalham na obra, por isso que em muitos lugares falta pessoas vocacionadas. Que Deus possa nos abençoar para que possamos levar o Reino onde estivermos e que as pessoas ao se lembrar de nós vejam a Luz que guia nossos caminhos. Paz e benção! Re Comparini

    ResponderExcluir
  29. Oi Imaculada, Fico muito feliz em poder estar em contato com voce para deixar um pouco do que eu penso sobre essa historia da galinha e o porco e facil ser a galinha porque e mais comodo ser aquele pode tirar de sua responsabilidade o chamado que Deus faz a cada um de nos se acaso alguma coisa nao der certo e a entrega que nao fazemos totalmente a Deus. Nos podemos dedicar a nossa missao com perseverança e muito amor.

    Maria Lucia Montezani,Catequista da Area Pastoral de Santa Terezinha - Franca

    ResponderExcluir
  30. È mesmo assim tem encontros que nós somos como uma galinha ,damos só um pouquinho de nós mesmo ,mas para sermos bom evangelizadores temos que ser um porco entregarmos totalmente para Cristo fazer presença em nós. paz e bem!!!!!Elisete Silva - Franca-SP

    ResponderExcluir
  31. as duas coisas andam juntas,o catequista que realmente que se interessa,ama,evangeliza com carinho e dedicação o que faz ,ele se envolve e se compromete ,pois não ha o envolver sem o comprometer se...
    Cristina Almeida - FraNCA-sp

    ResponderExcluir
  32. Oi, Imaculada
    Não poderia deixar de participar!
    Quando fui convidada s ser catequista, sem sabia se essa era a minha vocação; entrei somente envolvida pelo trabalho da catequese. Mas um dia de formação, D.Diógenes disse que o catequista era sua boca e seus olhos, e ai sim me toquei quanto era importante a missão do catequista. Depois disso me comprometi mais com a catequese. Sei que tenho que aprender muito, sei que a cruz ás vezes é muito pesada, até o ponto de pensar em desistir; mas quando entro na sala de catequese para mais um encontro, esqueço de todos os problemas e de todas as dificuldades, meu coração transborda de alegria ao falar de Jesus e do Reino de Deus.

    Beijos!
    Renata Daniel

    ResponderExcluir
  33. Menina quanto comentários né, graças a Deus...

    Na minha humilde opinião eu devo ser que nem este porquinho, e eu procuro ser igual a este porquinho... me dou por inteiro, é rir é chorar, lutar, agir, mover, se envolver com as crianças e com suas famílias, é deixar o Espírito Santo mexer e remexer todo meu ser, ás vezes depois dos encontros tenho vontade de me sentar e chorar...Deus nos dá presentes e temos que pedir ao Espírito Santo para nos ajudar a desembrulhar estes presentes...eu só sei uma coisa, está missão para mim é tudo, sinto que Senhor me confia a cada dia mais, eu amo ser catequista e me sinto todos os dias modelada por este amor. Sei que ainda não sei nada, mas creio que a cada dia o Senhor me capacita mais.

    "Ele vai dormir e acorda, noite e dia, e a semente vai germinando e crescendo, mas ele não sabe como isso acontece" (Mc 4,26 ss)
    Senhor, eu confio em Ti.

    Deus abençoe todos os catequistas neste dia tão especial!! Há eu quero ganhar um destes presentinhos faço niver no dia do catequista rs rs rs.
    Abraço Fraterno!
    Sueli de Carvalho - COTIA-SP

    ResponderExcluir
  34. A catequese nos implica não a um envolvimento, mas, a um comprometimento!
    Não podemos apenas nos envolver com a evangelização, seja ela destinada a crianças, jovens ou adultos.
    O envolver-se na evangelização torna ela muito superficial e vazia, apenas, vamos aos nossos centros catequéticos e pastorais e partilhamos a palavra e a doutrina de um modo tão frio e vazio que nossos catequisandos não se sentem alimentados.
    Porém, quando nos comprometemos com a evangelização, nossos catequisandos se alimentam verdadeiramente de Deus, pois, conseguimos deste modo dar a eles um "alimento sólido".
    Quando assumimos uma turma de catequese (seja ela de qualquer idade) temos que dar a nossa vida em favor da deles, nos consumir e gastar até o fim; assim foi Jesus com a humanidade, Ele não se envolveu conosco, mas sim se comprometeu, afinal, para termos vida, Ele teve que perder a própria vida.
    Como Catequista de Crisma, eu hoje olho para os meus jovens e digo: Não quero apenas me envolver, pois o envolvimento passa e acaba, mas quero me comprometer, pois só assim poderei lançar sementes e colher frutos maduros.
    Paulo Roberto da Costa Faria - Catequista de Crisma, Paróquia São João Batista - Diocese de Franca-SP

    ResponderExcluir
  35. Oi Imaculada demorei mas cheguei,envolver-se seria aquela pessoa que vem para a catequese faz seu encontro, participa da missa somente no horário da catequese, parecendo uma obrigação e não se interessa pelos problemas e acontecimentos dentro da catequese. Agora comprometer-se é ter atitude de verdadeiro cristão, agir com o coração , participar de tudo o que envolve a catequese, é não ter dia e nem hora para se por a serviço do reino de Deus, é estar alerta sempre, e ter amor pela missão que nos foi dada por Deus. Beijus para ti amiga e um Feliz dia do Catequista para todas nós.

    ResponderExcluir
  36. BOM DIA PAZ E BEM!
    SER CATEQUISTA É AS DUAS COISA JUNTAS ESTAR ENVOLVIDO DE MANEIRA VERDADEIRA E SINCERA DE CORPO E ALMA, SABER QUE JESUS ESTA GRAVADO TÃO PROFUNDAMENTE EM SEU CORAÇÃO QUE JAMAIS PODERÁ ESQUECE-LO OU SEPARAR-SE DELE ELE E SUA VIDA, SENDO ASSIM ESTAR COMPROMETIDO COM ELE SEU CAMINHO VERDADE VIDA, SUAS PALAVRAS SEUS MILAGRES SUA VIDA DE EXEMPLO E TESTEMUNHO QUE VIVEM A MAIS DE 2000 ANOS, COMO SER DIFERENTE DEVEMOS FAZER A DIFERENÇA EM NOSSA MISSÃO " IDE PELO MUNDO E ANUNCIAI A TODAS AS CRIATURAS A BOA NOVA DO REINO DE MEU PAI", FAZER A DIFERENÇA SENTINDO QUE AO PLANTAR A SEMENTE NO PEQUENINO VASO QUE É O CORAÇÃO DE UMA CRIANÇA SE TEM A CERTEZA QUE SEU CORAÇÃOZINHO TEM TERRA BOA E FÉRTIL QUE SEU AMOR PODE REGAR ESTA SEMENTE E FARA A DIFERENÇA , PODE NÃO SER NO AGORA NEM NUM FUTURO PRÓXIMO MAS ESTARÁ LÁ E IRA CRESCER E FRUTIFICAR POIS SEU CARINHO AMOR TESTEMUNHO EXEMPLO FARÃO A DIFERENÇA POIS VOCÊ E ENVIADO(A) DE DEUS PARA SER BOM SEMEADOR, SER UM BOM DISCÍPULO E MISSIONÁRIO DE REINO DE DEUS.POR ISSO ACREDITO QUE SER CATEQUISTA É ESTAR ENVOLVIDO COM AS COISA DE DEUS E COMPROMETIDO COM SUA VERDADE, POIS O AMOR NÃO EXISTE SEM O CORAÇÃO, E A RAZÃO NÃO É NADA SEM A MENTE, CORPO E ALMA DE UM SÓ SER: O CATEQUISTA.

    ResponderExcluir
  37. Catequista além de vocação é preciso comprometimento. Não podemos fazer de nossa vocação um passa tempo, algo que você vai quando pode, quando quer. É preciso estudar para ensinar se preparar, e acima de tudo ser modelo de cristão, ainda mais com as crianças que tem nos adultos um exemplo a ser seguido. Andrea Catequista

    ResponderExcluir
  38. Olá a paz de cristo !
    com o amor e a ternura de maria!
    quando fui convidada a participar da catequese,não tinha noção do que
    seria este chamado,pois ao longo do tempo vi,quer é muito mais do que se envolver .
    é preciso se comprometer quando Jesus diz vem e vede !é de fato um arder no coração !
    vi hoje também que é necessário fazer experiência com Deus !
    buscar formação! jamais desanimar ,pois com sua força superamos as dificuldades diárias !
    sou feliz pelo meu sim! cuido dele com mais zelo e vivo minha vocação!paz e bem a todos!

    ResponderExcluir
  39. Querida Imaculada
    Feliz dia do Catequista!
    Os catequistas devem estar envolvidos, comprometidos, empenhados, motivados e apaixonados pela catequese. Se não colocarmos o melhor de nós nesta missão que Jesus nos confiou, não dá para fazer mais ou menos...acredito na radicalidade do amor para anunciar a Boa nova que é o próprio Mestre.
    saudações e felicitações aos catequistas que diariamente visitam este espaço tão gostoso.

    ResponderExcluir
  40. ESTAMOS ENVOLVIDOS, QUANDO ACEITAMOS SER CATEQUISTA PROFESSOR E NÃO CATEQUISTA EVANGELIZADOR! ESTAMOS COMPROMETIDOS, QUANDO PARTICIPAMOS DAS FORMAÇÕES, DAS RECICLÁVEIS, DOS TERÇOS NAS CASAS DOS CATEQUIZANDOS, NAS FORMAÇÕES BÍBLICAS E DAS EVANGELIZAÇÃO DA CATEQUESE! COMPROMETER-SE COM O PROJETO DE JESUS CRISTO E A MISSÃO DE MARIA! PAZ E BEM!

    ResponderExcluir

Seu comentário é sempre muito importante!
Não conseguiu comentar?? Calma, não saia ainda, escolha e opção ANÔNIMO e não esqueça de se identificar no final de sua mensagem!
Viu só, que fácil! Volte sempre!