sexta-feira, 2 de outubro de 2015

Na catequese... Avaliação ou Revisão???

Melhor usar o termo "revisão" do que a tão temida"avaliação".

Estamos a cada dia aprimorando a maneira de trabalhar nossos encontros catequéticos. Aos poucos  temos aceitado e entendido que não precisamos de um quadro negro e que não podemos ter postura ou didática de um professor. Que nesse processo de amadurecimento na fé, nossos encontros devem favorecer o encontro com Jesus, de forma leve, gostosa, envolvente e profunda.

Já fiz algumas postagens sobre esse tema "avaliação na catequese", mas é assim mesmo, muitas coisas precisamos ouvir, ouvir e ouvir para que nos conscientizemos.

Gosto de fazer atividades de revisão, muito mais pra me avaliar do que propriamente avaliar meus catequizandos. Neles, quero perceber mudanças de atitudes, zelo pelas coisas de Deus e pelo próximo. Aqui, já tem um tempo que abolimos avaliação escrita ou qualquer tipo de avaliação individual. 

Depois de sete semanas, estamos terminando o tempo do querigma e para fechar fizemos uma revisão, usando do jogo da velha e também um bingo, com direito a balas e chocolates e muita folia.

Organizamos da seguinte forma:
Elaboramos várias questões com os temas trabalhados. 
Dividimos a turma em duas equipes, A e B ou 1 e 2(orientando que não são equipes rivais).
Tirado a sorte, lançamos a primeira pergunta para a equipe que deve começar. 
A equipe A se reúne, discutem entre si sobre a resposta e respondem ou escolhe alguém pra responder. Se acertarem marcam ponto.






Porém, a equipe B também discutem a mesma pergunta, pois se  a equipe A não acertar, quem responde é a equipe B.
Assim, todos memorizam e revisam todas os assuntos trabalhados.








No final ainda sobrou tempo para um bingo, com palavras chaves dos encontros... 



Com atividades assim, podemos perceber várias coisas: Aquilo que precisa ser reforçado ou até mesmo a maneira de conduzir os encontros. Se a turma sabe trabalhar em grupo. Se sabem perder ou não.

Não fizemos ainda uma avaliação com o grupo de catequistas para ver como foi no geral, particularmente falando, fiquei feliz com o resultado.  Partilho para quem desejar fazer essa experiência.

* Pois é, nenhum catequista nasce pronto, ele vai se formando...
Sou do tempo da avaliação escrita e chamada oral das orações. Me lembro que depois de "corrigir" com caneta vermelha(srrsrs), destacava no canto superior da folha: Muito bem, Jesus te ama! ou Você precisa estudar mais! E Acreditem, os que iam "mal na prova", tinha que fazer de novo. Por isso, que falei na postagem anterior que já fiz coisa que até Deus duvida. É! Vivendo e aprendendo, é perseverando que nos tornamos catequistas melhores.

Enfim, abaixo, deixo as questões que trabalhamos com nossa turma...


REVENDO – TEMPO DO QUERIGMA
1- Assim como os objetos tem a sua identidade, nós também temos a nossa. A catequese é um espaço de construção da identidade. Qual o sinal que nos identifica como cristãos?

2- “Deixai vir a mim as criancinhas e não as impeçais, pois o Reino de Deus pertence aos que se assemelham a elas?” O que Jesus quis dizer com essas palavras?

3- Como podemos conversar com Deus?

4- Vocês saberiam cantar a musiquinha do sinal da cruz?

5- Persignar-se. Na missa, em que momento traçamos as três pequenas cruzes na testa, boca e coração... Faça pra eu ver.



6- Qual a palavra (tema de um encontro)que se encaixa no início dessa frase ... ............................ é um grupo de pessoas com os mesmos interesses, que se ajudam mutuamente.

7- O pároco é a pessoa que toma conta da nossa paróquia. Qual o nome de nosso pároco?

8- Diga o nome de seus amigos do grupo adversário

9- O que é ser discípulo?

10- O que saberiam me falar sobre João Batista? Qual sua missão?

11- Qual o simbolismo da vela?

12- Qual o programa de vida de Jesus? Do lado de quem ele ficava?

13- Nossa missão é continuar aquilo que Jesus começou, é encontrar uma maneira de viver de acordo com o Evangelho, sem apegar-se aos bens desse mundo. Quais atitudes devemos ter para que o Reino de Deus aconteça entre nós?

14- *O Reino de Deus acontece entre nós quando são respeitados os direitos de cada um. Porque o Reino de Deus se difere dos Reinos do mundo?

15- Todo encontro com Jesus é profundamente transformador. Sua presença é sinal claro de que algo está para acontecer. Quando Jesus se aproxima do paralítico perto da piscina de Betesda, ele vê a situação daquele homem e faz uma pergunta a e dá uma ordem? Que pergunta e que ordem é essa?

16- Qual deve ser nosso comportamento com as pessoas que são ou estão doentes ou que são portadores de alguma deficiência?

17- *Assim como Jesus curava, a Igreja continua ao lado dos doentes para confortá-los e animá-los em sua dor. Por isso, a Igreja santifica o óleo, isto é, invoca o Espírito Santo sobre eles, com a finalidade de pedir a cura da doença para quem for ungido com esse óleo. Esse sacramento, essa unção chamamos de Unçãos dos ...............................

18- Zaqueu era rico, uma riqueza ilícita, era considerado uma pessoa impura, odiado pelas pessoas. O que Zaqueu fazia para ganhar dinheiro? 

19- Zaqueu tinha muita dificuldade para se libertar das amarras da riqueza. A presença de Jesus torna possível o que é humanamente impossível. Jesus procura o perdido para salvá-lo. Jesus passa e é acompanhado por uma multidão. Zaqueu não consegue enxergar, primeiro ele é tomado por uma curiosidade, depois seu coração é tomado por um desejo. Qual é esse desejo e o que ele faz para conseguir o que quer?

20- Jesus vai ao seu encontro e dá uma ordem para Zaqueu. Qual foi essa ordem?

21- O que significa entrar nessa casa?

22- Zaqueu foi transformado por esse encontro com Jesus e tomou uma linda atitude. Qual foi?

23- Qual foi a reação dos judeus quando vê que Jesus entra na casa de Zaqueu?


Um comentário:

Seu comentário é sempre muito importante!
Não conseguiu comentar?? Calma, não saia ainda, escolha e opção ANÔNIMO e não esqueça de se identificar no final de sua mensagem!
Viu só, que fácil! Volte sempre!